Homicídios crescem 12% no 1º trimestre

Depois de dez anos de queda ininterrupta, os assassinatos aumentaram na capital paulista; houve 353 registros entre janeiro e março

Bruno Paes Manso, Josmar Jozino e Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

12 Abril 2010 | 00h00

Depois de dez anos de queda ininterrupta, os homicídios voltaram a crescer no primeiro trimestre deste ano na capital de São Paulo. Foram registrados 353 assassinatos nos três primeiros meses do ano, enquanto no mesmo período do ano passado ocorreram 315 mortes. O aumento é de 12%, segundo os dados do Infocrim, sistema eletrônico de informação da Secretaria de Segurança Pública, obtidos com exclusividade pelo Estado.

Longe de ser um fenômeno localizado, os assassinatos cresceram de forma homogênea em toda a capital. Houve registro de aumentos nas oito seccionais de polícia, nas zonas central, sul, oeste, norte, leste, Santo Amaro, Itaquera e São Mateus. Na zona norte, por exemplo, a média mensal do primeiro trimestre foi 18% acima da média dos meses de 2009. A 6.ª Seccional, que engloba a região de Santo Amaro, teve 82 homicídios em três meses, uma média de 27,3 por mês, o que significa aumento de 13% em relação ao mesmo período do ano passado.

Socorro. No dia 22 de março, por exemplo, três jovens de 22 anos foram assassinados por dois homens encapuzados no Jardim Três Marias, no Socorro, zona sul paulistana. Os autores chegaram em um bar, ordenaram que os clientes entrassem e baixassem as portas. As vítimas ficaram do lado de fora e foram baleadas na calçada. Foi a segunda chacina do ano na capital - a primeira na zona sul, que passou o ano inteiro de 2009 sem registros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.