Divulgação
Divulgação

Homens que se passavam por policiais são presos na zona leste de SP

Eles tinham distintivos, colete à prova de bala e até mandados judiciais e usavam uma viatura descaracterizada

Alexandre Hisayasu, O Estado de S. Paulo

19 Setembro 2016 | 23h15

Dois homens que se passavam por policiais civis foram presos na manhã desta segunda-feira, 19, na região dos Jardins dos Ipês, na zona leste da capital. Com eles, foram apreendidos distintivos, colete à prova de bala da corporação, arma e munição. Os suspeitos tinham até mandados judiciais e usavam uma viatura descaracterizada. Tudo falso.

Segundo a polícia, Adalton Tavares da Silva, de 25 anos, e Douglas Batista Souza, de 38, pararam a viatura em uma rua para esperar uma funcionária de uma padaria do bairro. Eles tinham a informação de que a vítima estava com R$ 15 mil para pagar os outros funcionários.

Mas os bandidos pararam o carro em frente à casa de um policial militar, que desconfiou e pediu reforço. Quando as viaturas chegaram, os bandidos fugiram em alta velocidade. Um cerco foi montado pela PM e a dupla acabou presa.

Kit da polícia. Policiais ouvidos pelo Estado disseram que os suspeitos tinham grandes chances de passarem despercebidos, caso o PM não suspeitasse da atitude deles.

A viatura tinha sirene e foi clonada de um carro oficial utilizado pelo delegado Caetano Paulo Neto, que atua no Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD). Os falsos mandados judiciais eram de prisão e de busca e apreensão. Os policiais vão investigar a procedência dos distintivos e do colete à prova de balas com emblema da Polícia Civil de São Paulo. Uma pistola automática e munições também foram apreendidas com os dois.

A polícia apurou que os bandidos simulariam uma abordagem para roubar o dinheiro da funcionária da padaria. Silva e Souza foram presos em flagrante por falsificação de documentos, porte ilegal de arma, roubo e receptação. A investigação pretende descobrir quem é a pessoa que passou informações para os dois criminosos. O caso foi registrado no 59º DP.

Mais conteúdo sobre:
Silva Souza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.