Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Homem mata mulher e enterra corpo no quintal em Pilar do Sul

Crime aconteceu há 16 dias e só foi desvendado porque o marido se embriagou num bar e acabou deixando escapar o que tinha feito

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

08 Novembro 2017 | 10h56

SOROCABA - Após flagrar uma suposta traição, um homem matou a mulher e enterrou o corpo no quintal, em Pilar do Sul, interior de São Paulo. 

Aos familiares dela, ele disse que a companheira o havia abandonado. O coletor de recicláveis Florisvaldo Gama da Silva, de 44 anos, foi preso nesta terça-feira, 7, acusado de feminicídio. 

+++ Desabamento de muro deixa um morto e 7 feridos no RJ

O corpo de Alzira Mara Fernandes, de 48 anos, foi encontrado numa cova, no quintal do casebre em que eles viviam, no bairro Lavrinhas, à margem da Rodovia Nestor Fogaça (SP-250).

O crime aconteceu há 16 dias e só foi desvendado porque Florisvaldo se embriagou num bar e acabou deixando escapar o que tinha feito. Uma das pessoas que estavam no local usou o "disque-denúncia" da Polícia Militar. 

Na primeira abordagem, o homem manteve a versão do abandono, mas acabou confessando depois que os policiais verificaram que todos os pertences da mulher estavam na casa. Silva alegou ter flagrado a companheira com outro homem. Ele apontou onde o corpo estava enterrado e entregou a arma usada no crime, uma barra de ferro.

Para ocultar a cova aberta no quintal e disfarçar o cheiro do cadáver, ele cobriu o local com materiais recicláveis. O corpo foi retirado do buraco em estado de decomposição e levado para perícia, no Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. 

O autor do crime, que teve a prisão preventiva decretada, vai responder por homicídio qualificado, incluindo o feminicídio, e ocultação de cadáver.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.