1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Homem é baleado por PMs durante protesto em São Paulo

Laura Maia de Castro e Artur Rodrigues - O Estado de S. Paulo

26 Janeiro 2014 | 17h 23

Caso está sendo investigado a pela Corregedoria da Polícia Militar e também pela Polícia Civil

Um homem identificado como Fabrício Proteus Chaves, de 22 anos, foi baleado por policiais militares durante o protesto "Não vai ter Copa" na noite deste sábado, 25, na Rua Sabará, no centro de São Paulo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o caso está sendo investigado a pela Corregedoria da Polícia Militar e também pela Polícia Civil. A vítima está internada em estado grave. "Ele estava na manifestação, mas se dispersou. Revistaram a mochila dele, o Fabrício correu e foi baleado", disse o irmão da vítima Gabriel Chaves.

De acordo com a Polícia Militar, por volta das 22h30, dois homens em atitude suspeita foram abordados por PMs na Rua da Consolação e um deles fugiu correndo. Durante a fuga, segundo a corporação, o estoquista Fabrício Proteus Chaves, teria tentado golpear dois policiais com um canivete e, ao continuar correndo, foi baleado pelos dois agentes que sofreram a tentativa de golpe. O homem foi encaminhado pelos próprios policiais para a Santa Casa, em Santa Cecília. De acordo com o hospital, a vítima foi atingida por dois tiros, um no tórax e um na genitália e o estado dele é considerado grave.

O defensor Carlos Weis, coordenador de direitos humanos da defensoria pública de São Paulo, está acompanhando o caso de perto e já conversou com o irmão da vítima. " Havia três policiais contra uma pessoa com arma branca. É evidente que havia outros meios menos letais de resolver a situação". "Temos uma preocupação enorme com a maneira violenta e excessiva que a Polícia Militar tem agido nos protestos", completou.

Boletim de Ocorrência. Segundo nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública, Fabrício faz parte do grupo black bloc. "Dois homens foram abordados por policiais militares em patrulhamento na rua da Consolação. Fabrício Proteus Nunes Fonseca Mendonça Chaves tentou fugir e foi contido. Os policiais pediram que ele abrisse a mochila para revistá-la, onde foi encontrado artefato explosivo. Em seguida, fugiu, sendo perseguido por dois PMs. Próximo a um posto de gasolina, o homem sacou um estilete que estava no bolso da calça e se voltou contra um dos PMs.

Neste momento, os policiais atiraram e o suspeito caiu no chão, porém, levantou-se e tentou fugir novamente, parando logo depois. Ferido no ombro direito e na parte interna da coxa esquerda, ele foi conduzido ao Pronto Socorro da Santa Casa de São Paulo, onde foi operado e permaneceu internado." O boletim de ocorrência de resistência, lesão corporal e desobediência foi registrado no Distrito Policial da Consolação (4°DP).

O protesto contra a Copa do Mundo no Brasil terminou em confronto entre manifestantes e policiais, após serem registradas depredações de estabelecimentos comerciais e agências bancárias no centro de São Paulo. Houve início de incêndio e participação dos black blocs, que correram em direção aos PMs e lançaram até coquetel molotov. Segundo a PM, 128 pessoas foram detidas e liberadas na manhã deste domingo, 26.