Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

São Paulo

São Paulo » Haddad, Serra, Marta e Erundina faltam na primeira reunião de Doria

São Paulo

Felipe Rau/Estadão

Haddad, Serra, Marta e Erundina faltam na primeira reunião de Doria

Conselho de Gestão da cidade estreia com a presença apenas dos ex-prefeitos Maluf e Kassab; debate abordou pacote de privatizações

0

Adriana Ferraz ,
O Estado de S.Paulo

20 Março 2017 | 15h07
Atualizado 21 Março 2017 | 16h13

SÃO PAULO - O prefeito João Doria (PSDB) comandou nesta segunda-feira, 20, a primeira reunião do Conselho de Gestão, anunciado por ele durante a fase de transição. Voltado a ex-prefeitos de São Paulo, o encontro teve a presença apenas do deputado federal Paulo Maluf (PP) e do ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD). Já Fernando Haddad (PT) foi, mas se atrasou. Doria também havia convidado Marta Suplicy (PMDB), José Serra (PSDB) e Luiza Erundina (PSOL), que não apareceram.

A senadora Marta Suplicy e a deputada federal Luiza Erundina justificaram a falta por estarem viajando, enquanto o senador José Serra alegou que teria uma sessão de fisioterapia no mesmo horário do encontro.

Haddad não chegou a tempo do almoço porque, segundo sua assessoria, seu voo de volta da Paraíba atrasou. O petista participou no domingo de uma inauguração extraoficial de parte das obras de transposição do Rio São Francisco ao lado dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. 

Doria, Maluf e Kassab esperaram mais de uma hora pelo petista, que ligou avisando sobre o atraso. Durante o encontro, Doria e Kassab atenderam à imprensa e afirmaram a disposição de continuar com o conselho, que tem o objetivo formal de discutir políticas públicas para a cidade com base na experiência dos participantes. 

“Quem foi duas vezes prefeito da maior cidade do País sempre tem bons conselhos a oferecer”, disse Doria sobre Kassab, que retribuiu o elogio: “Doria não precisa de conselhos”.

O ministro também ressaltou a disposição do tucano em se comunicar com os cidadãos pela internet. “O prefeito usa bem as redes sociais, instrumento muito importante hoje, que aproxima as pessoas da gestão”, comentou. Além disso, citou o programa Corujão – um mutirão para zerar a fila de exames na capital – como uma boa iniciativa do atual governo. 

Maluf não quis dar entrevistas. Em sua página em uma rede social, disse apenas que Doria e ele discutiram “assuntos de interesse da nossa querida cidade de São Paulo”.

Desestatização. A pauta da reunião foi o pacote de privatizações anunciado pelo tucano. Entre os principais pontos desse programa estão a venda do Autódromo de Interlagos e do Complexo do Anhembi, além da concessão à iniciativa privada de outros equipamentos públicos, como o Estádio do Pacaembu. O próximo encontro ser marcada para daqui a três ou quatro meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.