Haddad publica decreto que reduz tarifa em SP

Documento foi assinado ontem pelo prefeito; preço antigo, de R$ 3, voltará a vigorar na segunda-feira

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

20 Junho 2013 | 09h53

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) já publicou no Diário Oficial da Cidade o decreto que revoga o aumento da tarifa de ônibus para R$ 3,20. O documento, datado de quarta-feira, 19, saiu nesta quinta-feira, 20, no periódico oficial.

De número 54.016, o decreto "autoriza a cobrança de novas tarifas para Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros na Cidade de São Paulo". Nele, Haddad restabelece a tarifa de R$ 3 para o uso dos ônibus municipais "válida por três horas para o bilhete único e duas horas para os demais bilhetes".

Já o bilhete para estudantes "fica fixado em R$ 1,50, representando redução de 50% no valor da tarifa estabelecida". Para as viagens integradas com o Metrô e a Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos (CPTM), o preço fica definido em R$ 4,65 "para a tarifa das viagens com até três integrações".

Por fim, o petista indica que "as tarifas ficadas por este decreto entrarão em vigor a partir de 00h00 do dia 24 de junho de 2013". Para isso, os operadores do serviço de ônibus devem cumprir, "desde logo", "a adoção das medidas que se fizerem necessárias".

Assinam o decreto, além de Haddad, o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, e o secretário municipal de Governo, Antonio Donato.

O governo do Estado, contudo, ainda não publicou no Diário Oficial do Estado a determinação para que os preços baixem de R$ 3,20 para R$ 3 no Metrô e na CPTM. O anúncio de que as passagens desse sistema e dos ônibus municipais de São Paulo teriam o valor reduzido foi feita nessa quarta-feira, 19, pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e por Haddad, no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.