Guarda é preso com câmera de paraquedista

A Polícia Civil de Sorocaba prendeu quinta-feira à noite em Boituva os guardas municipais Américo Meneguetti, de 33 anos, e Marcelo Antunes Fogaça. Na casa de Meneguetti estava a câmera do paraquedista Alex Adelmann, que morreu dia 9 ao ser atingido no ar pelo avião do qual tinha saltado. Dois paraquedistas ficaram feridos. A dupla tentava vender as imagens, que mostram Adelmann sendo atingido, por R$ 100 mil a uma agência de notícias. Meneguetti ajudou a resgatar os dois feridos, achou a câmera e não entregou à polícia.

O Estado de S.Paulo

21 Julho 2012 | 03h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.