Guarda Civil Municipal de Guarulhos-SP encerra greve

Prefeitura irá apresentar ao Sindicato (Stap) até a terça-feira, 20, proposta de implantação de plano de cargos, carreiras e salários

Eduardo Roberto, do estadão.com.br

15 Abril 2010 | 18h56

A Guarda Civil Municipal de Guarulhos-SP encerrou nesta quarta-feira, 14, a paralisação que se estendia desde a meia-noite da última terça. Com o fim greve, a GCM deve retornar imediatamente aos seus postos de trabalho. Somente 30% do efetivo da guarda operou durante os dois dias de paralisação.

 

A Prefeitura da cidade irá apresentar ao Sindicato dos Trabalhadores de Administração Pública Municipal de Guarulhos (Stap) até a próxima terça-feira, 20, uma proposta de implantação de plano de cargos, carreiras e salários (PCCS). Também serão estudados projetos de implementação de evolução na carreira para o cargo de inspetor, aumento salarial e elevação do risco-atividade.

 

Os guardas reivindicavam o pagamento imediato dos 30% de adicional de risco de atividade. A prefeitura, segundo a categoria, atualmente paga apenas 11% e quer escalonar o pagamento dos demais 19% em três parcelas, a primeira em 2010, a segunda em 2011 e a terceira em 2012.

 

Outra reivindicação dos guardas era que o governo municipal enquadre o salário da categoria no nível 14 - para quem tem o segundo grau completo. O nível 14, segundo a categoria, é o mesmo nível dos fiscais de trânsito da cidade, cujo salário é de R$ 1.645,00. A remuneração de um guarda civil em início de carreira é cerca de R$ 1.200,00.

Mais conteúdo sobre:
Guarulhos GMC greve paralisação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.