Guarda-civil filmado agredindo skatista na Praça Roosevelt é suspenso

Vídeo em que Luciano Medeiros dá uma gravata em jovem teve mais de 3 milhões de visualizações na internet; outro agente que participou da ação ainda é investigado

Juliana Deodoro e Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo

15 Janeiro 2013 | 14h57

SÃO PAULO - O guarda-civil metropolitano Luciano Medeiros, filmado agredindo skatistas na Praça Roosevelt no dia 4, na região central, foi suspenso por quatro meses. A decisão publicada no Diário Oficial desta terça-feira, 15, determina também que seja instalado inquérito administrativo contra ele e contra o guarda Elias dos Anjos Prestes, que também participou da ação. As decisões foram tomadas a partir de relatório feito pela Corregedoria da Guarda Civil Metropolitana (GCM).

A suspensão foi determinada 11 dias depois da agressão. O caso teve repercussão depois que um vídeo que mostra Medeiros dando uma "gravata" e agredindo verbalmente skatistas foi divulgado na internet e teve mais de 3 milhões de visualizações.

De acordo com o D.O., os guardas não agiram de acordo com o código de conduta da GCM que diz que devem estar em dia com as leis, regulamentos, regimentos, instruções e ordens de serviço que digam respeito às suas funções e devem proceder, pública e particularmente, de forma que dignifique a função pública.

Medeiros é acusado de desempenhar inadequadamente suas funções de modo intencional e Prestes de proceder de forma irregular. Um terço do salário do guarda é descontado por mês de suspensão. 

Mais conteúdo sobre:
gcm, vídeo, afastado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.