Grupo vai ao cinema, domina vigias e rouba joalheria em shopping

Trinta funcionários do Shopping Campo Limpo foram feitos reféns; ladrões tentaram abrir caixas eletrônicos

Felipe Oda, Tiago Dantas, O Estado de S.Paulo

29 Outubro 2010 | 00h00

Disfarçados de clientes que deixavam as últimas sessões de cinema, um grupo de 15 a 20 homens rendeu ontem de madrugada cerca de 30 funcionários do Shopping Campo Limpo, na zona sul, assaltou uma joalheria e tentou arrombar caixas eletrônicos. Três máquinas do Banco do Brasil foram violadas, e a instituição não soube informar se dinheiro foi levado. Ninguém se feriu. Foi o terceiro assalto do ano no shopping. Um homem foi preso perto dali com um fuzil, e sua ligação com o crime será investigada.

De acordo com o soldado Marco Antônio Quirino, do 37.º BPM, por volta da 0h30, um vigia foi rendido pelos criminosos. "Eles pediram pela sala de monitoramento", diz o PM. "Na hora do crime só havia dois vigias no estabelecimento", diz.

Os criminosos recolheram os computadores com as imagens das câmeras de segurança. Funcionários foram amarrados e celulares, bolsas e dinheiro das vítimas, recolhidos. Um Toyota Corolla com placa clonada foi abandonado no estacionamento do shopping.

"Eles estavam com botijões de gás, extintores e ferramentas para arrombar os caixas", diz Quirino. As últimas sessões exibidas ontem foram Piranha, às 22h, e Tropa de Elite 2, às 22h15. À 1h30, a quadrilha acionou o alarme do banco ao tentar abrir os caixas. Um dos vigias também conseguiu fugir e ligou para a Polícia Militar. Na fuga, os criminosos ainda roubaram R$ 2 mil em joias de uma joalheria. O shopping afirmou que "investe constantemente em equipamentos e recursos humanos, direcionados a reforçar a segurança."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.