Greve de ônibus dura 5 horas e afeta 40 mil em Guarulhos

Paralisação de funcionários começou por volta das 3h30 desta segunda-feira e afetou 230 ônibus

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

13 Abril 2009 | 09h33

Os motoristas e cobradores de ônibus que paralisaram as atividades em Guarulhos, na Grande São Paulo, na madrugada desta segunda-feira já voltaram ao trabalho, segundo informações do Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários de Trabalhadores em Transportes Urbanos de Passageiros e Cargas Secas e Molhadas de Guarulhos e Região (Sincoverg).

 

A paralisação começou por volta das 3h30 desta segunda-feira, 13, na Viação Transguarulhense, que deixou cerca de 230 ônibus parados, prejudicando pelo menos 40 mil passageiros nesta manhã, segundo a Secretaria de Transporte de Guarulhos.

 

De acordo com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), funcionários da Viação Atual também entraram em greve, paralisando 56 ônibus e prejudicando outros 15 mil usuários. A viação atua em nove linhas que seguem da cidade para as regiões do Brás, Penha, Vila Carrão e Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo.

 

Para amenizar o transtorno aos passageiros, a prefeitura liberou as vans que operam à tarde nas linhas da Transguarulhense em todo o município e a EMTU solicitou reforço às empresas de ônibus que operam na mesma região.

 

Segundo o Sincoverg, um grupo paralelo ao sindicato organizou a greve. De acordo com a Secretaria de Transportes, a manifestação foi originada após um racha no sindicato. Além disso, os manifestantes querem pressionar os empresários da categoria a autorizar aumento salarial na data-base, que ocorre no próximo dia 1 de maio.

Mais conteúdo sobre:
greve guarulhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.