Greve de motoristas de ônibus afeta terminais da zona sul de São Paulo

Cerca de 200 motoristas da Via Sul realizaram paralisação geral que durou até às 7h45; empresa atende terminais como Sacomã, Parque Dom Pedro II e Sapopemba

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

28 Abril 2014 | 08h13

Cerca de 200 motoristas e cobradores da Via Sul, empresa de transportes que atende terminais da capital como Sacomã, Parque Dom Pedro II e Sapopemba, fizeram paralisação geral nesta segunda-feira, 28. Segundo informação da Polícia Militar, eles reivindicam pagamento de salários atrasados e horas extras.

A partir das 4h, a SP Trans acionou o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) para levar às ruas um total de 137 carros para 20 linhas - menos de metade da operação da Via Sul, que trabalha com 318 veículos em 31 linhas. A SP Trans não divulgou o número de passageiros afetados.

A greve durou até às 7h45, quando as 31 linhas paralisadas na garagem da empresa, na Avenida do Cursino, 5797, voltaram a circular. Segundo a SP Trans, o Paese foi desativado às 8h45.

A movimentação foi pacífica e não houve incidentes. Não foi possível contato com a empresa.

Mais conteúdo sobre:
greve Via Sul SP Trans

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.