Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Gestão Alckmin diz ter investido R$ 9,3 bilhões em cinco sistemas

Segundo governo, obras aumentaram produção em 15,6 mil l/s de água, tirando 5,5 milhões de pessoas do rodízio na Grande SP

Fabio Leite e Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

30 Janeiro 2015 | 03h00

O governo Geraldo Alckmin (PSDB), sucessor de José Serra desde 2011, informou nesta quinta-feira, 29, que o Estado investiu, nas duas últimas décadas, R$ 9,3 bilhões em obras de ampliação da capacidade de fornecer água tratada em cinco sistemas da Grande São Paulo (Alto Tietê, Guarapiranga, Rio Grande, Alto e Baixo Cotia).

Segundo o governo, essas obras aumentaram a produção de água em 15,6 mil litros por segundo e permitiram que, a partir de 1998, 5,5 milhões de pessoas deixassem de sofrer com rodízio de água na região metropolitana.

Em nota, a Sabesp informou que desde 2014 adotou uma série de ações para retirar menos água do Sistema Cantareira e tentar evitar o colapso do manancial, como redução da pressão na rede, bônus para quem reduzir e multa para quem aumentar o consumo, transferência entre sistemas e obras que aumentarão em 10,4 mil l/s a produção de água até 2018.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo crise da água

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.