Estadão
Estadão

Funcionários de limpeza da UFScar estão em greve há 4 dias

Trabalhadores da empresa De Mundi reclamam de atraso no salário de dezembro e falta de pagamento de benefícios como o FGTS

Rene Moreira, Especial para O Estado

13 Janeiro 2015 | 20h11

FRANCA- Alegando falta de pagamento de salários, os auxiliares de limpeza da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) estão de braços cruzados. Cerca de cem funcionários da empresa De Mundi, que presta o serviço no câmpus, não trabalham há quatro dias e fizeram um protesto nesta terça-feira, 13.

O Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos da Universidade Federal de São Carlos (SINTUFSCar) se manifestou contrário à terceirização do serviço. E informou que "exige que a administração da universidade se responsabilize pela garantia do pagamento imediato".

A paralisação vem prejudicando a limpeza do câmpus e os funcionários reclamam de atraso no salário de dezembro e falta de pagamento dos benefícios, como o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)

A UFSCar divulgou nota para dizer que notificou a empresa para que regularize a situação em dois dias. De acordo com a universidade, o não cumprimento das obrigações trabalhistas pode levar à multa e até à rescisão de contrato. 

 Por sua vez, a empresa responsável pela contratação prometeu pagar os atrasados aos funcionários dentro do prazo estipulado.

Mais conteúdo sobre:
UFSCar São Paulo São Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.