Fim de ano terá blitze da lei seca o dia todo nas principais estradas de SP

Nas federais ainda haverá radares nos lugares com mais acidentes; na capital, efetivo será concentrado nas proximidades da Av. Paulista

TIAGO DANTAS , JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

26 Dezembro 2011 | 03h02

A polícia vai apertar a fiscalização da lei seca durante as festas de fim de ano. Na tentativa de evitar acidentes causados por motoristas embriagados, policiais planejam montar blitze nas principais rodovias do Estado durante todo o dia - e não só à noite, como é de costume. Na capital, o efetivo será concentrado nas proximidades da Avenida Paulista, região central, onde o réveillon deve ser comemorado por cerca de 2 milhões de pessoas.

O número de PMs nas ruas do litoral norte, nos últimos dias do ano, deve ser quatro vezes maior do que em dias comuns. Eles devem manter bases móveis em Bertioga e São Sebastião (nas Praias de Maresias, Barra do Una e Boiçucanga), além de bloqueio permanente na Praia de Maranduba, em Ubatuba. O tenente-coronel Evandro Rogério Góes, comandante do 20.º Batalhão, afirma que serão montadas blitze da lei seca durante a madrugada na saída de casas noturnas.

"Nosso planejamento leva em conta todas as variáveis. Além de fazer bloqueios nas estradas, vamos dar prioridade aos horários de saída de casas noturnas e à travessia da balsa", diz Góes. Segundo ele, policiais ficarão no transporte que liga São Vicente a Ilhabela para ver se motoristas ingerem bebida alcoólica durante a travessia. Caso algum deles pegue o carro novamente, será abordado e terá de soprar o bafômetro. Para o comandante, a presença de policiais na barca deve coibir furtos e roubos.

O trecho paulista da Rio-Santos (SP-55) será um dos focos do policiamento rodoviário. "No fim do ano, a gente sabe que o cidadão acaba abusando da bebida alcoólica. Por isso, vamos intensificar a fiscalização na Baixada", afirma o primeiro-tenente Flávio Ponciano, da 5.ª Companhia do 1.º Batalhão de Policiamento Rodoviário. Segundo ele, a frequência das blitze da lei seca, programadas para toda a semana, deve aumentar entre sexta-feira e domingo. Quando os bloqueios forem feitos à noite, serão montados perto de postos da polícia.

Nas rodovias federais, incluindo Fernão Dias e Dutra, o trabalho dos policiais também será mais intenso a partir de sexta-feira. Além de bloqueios, radares serão espalhados nos pontos onde foram registrados mais acidentes no ano passado. A maior parte das batidas de automóveis está relacionada a bebida alcoólica, ultrapassagens ilegais e excesso de velocidade, segundo a Polícia Rodoviária Federal.

Réveillon na Paulista. Após a virada do ano, o Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) da capital deverá montar bloqueios em ruas próximas da Avenida Paulista, no centro de São Paulo. A PM estuda usar o chamado bafômetro passivo, equipamento capaz de saber se um motorista está bêbado mesmo que ele não sopre.

Como o dispositivo não informa a dosagem de álcool no sangue, deve ser usado apenas em uma triagem, para liberar mais rápido quem estiver sóbrio. Policiais em motos ou a pé poderão avisar os colegas sobre pessoas que forem flagradas bebendo durante a festa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.