'Falta segurança e o turista dá mole para a bandidagem'

"Sempre que um turista chega na praia com corrente de ouro, anéis, relógio e outros objetos de valor, eu aviso que é perigoso e peço para guardar. A molecada está roubando até na areia", conta a dona de uma barraca de lanches na Praia das Pitangueiras, Cássia Murila, de 45 anos.

O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2011 | 03h05

"Guarujá é um ótimo lugar para morar e passear, mas falta segurança e o turista dá mole para a bandidagem", diz o garçom Aílton Aragão, de 52 anos.

Morador de Santa Bárbara D'Oeste, no interior paulista, o comerciante Michel Lemos, de 46 anos, diz que leva para a praia a chave do apartamento e dinheiro trocado. "Todo dia ouço uma história de violência no Guarujá e não quero ser a próxima vítima", conta. / C.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.