Entre as curiosidades, passeio de pantufas

Entre as curiosidades, passeio de pantufas

O Museu Imperial de Petrópolis reserva a seus visitantes muitas peculiaridades. Uma delas é descoberta na chegada: para preservar o piso original, só se anda de pantufas pelos cômodos.

Roberta Pennafort, O Estadao de S.Paulo

04 Abril 2010 | 00h00

Circulando pelo casarão também se descobre que, quando a família imperial frequentava o palácio, tinha à disposição 44 cômodos. Vago com o exílio da família imperial pós-Proclamação da República, o palácio foi um educandário até 1939. No ano seguinte, foi criado o museu, mas a visitação só começou em 1943. Graças ao presidente Getúlio Vargas, instituições que tinham documentos e objetos da família imperial, como o Tesouro Nacional e o Museu Nacional de Belas Artes, tiveram de ceder seus acervos para o museu.

Dos 340 mil visitantes anuais, cerca de 70 mil são estudantes. A maior parte do público sai da cidade do Rio. Turistas dos Estados de Minas e São Paulo vêm em seguida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.