1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Encontros marcados nas redes devem levar milhares de jovens a shoppings

Laura Maia de Castro

14 Dezembro 2013 | 12h 16

Segurança de estabelecimentos será reforçada e PM disse estar ciente da possibilidade de problemas

Ao menos três encontros marcados pelas redes sociais devem levar milhares de jovens a shoppings de São Paulo e Guarulhos na tarde de hoje. Até o final da semana, o maior deles estava previsto para o Shopping Aricanduva, na zona leste da capital, com mais de 9 mil pessoas confirmadas, mas o evento no Facebook foi cancelado dando espaço a outros menores marcados no mesmo estabelecimento, às 15h30.

No Shopping Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, o encontro não tem hora marcada. Na página, o organizador Jefferson Luis, de 20 anos, disse que "cada um vai no horário que quiser para evitar tumulto". Por volta das 20h, os jovens planejam se encontrar na saída para "se conhecer e tirar fotos todos juntos".Até às 23h de sexta-feira,13, mais de 6.100 pessoas tinham confirmado presença online.

Tanto o Shopping Internacional de Guarulhos quanto o Aricanduva informaram que a segurança estará reforçada. Há um evento previsto também no Shopping Tatuapé, zona leste de São Paulo, com cerca de 700 pessoas confirmadas, mas a reportagem não conseguiu contato com o estabelecimento. A Polícia Militar afirmou, por meio de nota, que está atenta a possíveis problemas.

"Como tratam-se de ambientes cuja competência pela segurança é privada, a atuação ocorrerá mediante eventual quebra da ordem e acionamento. É importante esclarecer que a PM não pauta sua conduta na repressão pura e simples, mas procura agir de maneira preventiva, atuando para restabelecer a ordem pública quando esta é quebrada", diz a nota.

No dia 7 de dezembro, seis mil pessoas, a grande maioria jovens, foram ao Shopping Metrô Itaquera e surpreenderam clientes e lojistas, que fecharam as lojas quase três horas antes do horário previsto. Duas pessoas foram presas por furtos do lado de fora do estabelecimento e, nas redes sociais, pipocaram vídeos do tumulto. A repercussão foi grande e o episódio foi tratado como uma situação de "ordem pública" pelo shopping.

  • Tags: