1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Empresas de ônibus antecipam tecnologias exigidas em novo edital

Caio do Valle - O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2014 | 22h 19

Companhias têm veículos com novo validador de Bilhete Único, câmeras de vigilância e também contador de passageiros

Werther Santana/Estadão
Tecnologia vai fazer a recarga automática de cartões, além de fotografar os passageiros para combater fraudes nas gratuidades

SÃO PAULO - Mesmo com a licitação ainda pendente, as empresas de ônibus e a São Paulo Transporte (SPTrans) estão adiantando tecnologias que serão cobradas das concessionárias no próximo contrato. Entre elas está o novo validador do Bilhete Único. As empresas já estão instalando a tecnologia, que, a partir de abril do próximo ano, vai fazer a recarga automática de cartões do tipo Vale Transporte e Estudante, além de fotografar os passageiros para combater fraudes nas gratuidades.

Segundo Adauto Farias, diretor financeiro da SPTrans, um validador testado por 15 dias, dentro de um único veículo, captou 142 fotos e registrou seis casos de fraudes. “Eles foram chamados para prestar esclarecimentos e o cartão vai ser bloqueado”, disse Farias.

Quando todos os ônibus tiverem o novo validador, será possível fazer a recarga embarcada, explicou o diretor. Os validadores em operação hoje têm capacidade para 20 mil cartões. Com os novos, o número sobe para 3,7 milhões. Também será possível bloquear cartões roubados, furtados ou extraviados com mais facilidade. 

Um validador atual pode armazenar 10 mil cartões da chamada “lista negativa” ou “lista negra” da SPTrans - com a nova tecnologia terá capacidade para 700 mil passageiros.

Fraudes. O validador terá um aparelho de GPS para detectar a fraude conhecida como “janelinha”, quando um passageiro embarca, usa o bilhete e passa o cartão para um usuário do lado de fora do veículo pegar um ônibus de graça. O sistema, segundo Farias, vai fazer um “cerco” no ônibus. Caso um mesmo cartão seja usado duas vezes seguidas em um espaço curto de tempo e espaço, o Bilhete Único será bloqueado. 

Outros veículos terão contador de passageiros para traçar um perfil da linha. Com isso, a SPTrans terá dados para mudanças operacionais.