Em SP, manifestantes prestam solidariedade às mulheres de dissidentes cubanos

Ato é pacífico e reúne integrantes da União Geral dos Trabalhadores, com apoio de entidades de defesa dos Direitos Humanos

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br

07 Abril 2010 | 12h34

Cerca de 100 pessoas realizam uma manifestação em solidariedade às Damas de Branco em frente ao Consulado de Cuba, na Rua Cardoso de Almeida, em Perdizes, na zona oeste de São Paulo.

 

De acordo com a Polícia Militar, o ato, que começou por volta das 9 horas, é pacífico e reúne integrantes da União Geral dos Trabalhadores com apoio de entidades de defesa dos Direitos Humanos e membros de Partidos Políticos.

 

A organização Damas de Branco é formada por mães e esposas de alguns dos 75 dissidentes presos na repressão de 18 de março de 2003. Policiais militares do 23º BPM acompanham a manifestação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.