Em menos de 3h, dois são mortos em assaltos na Praia Grande

Crimes ocorreram no mesmo cruzamento na cidade do litoral paulista; Maria da Consolação Vieira Duarte, de 65 anos, e Pedro Henrique Cardoso Tecedor, de 42, foram ao hospital, mas não resistiram aos ferimentos

O Estado de S.Paulo

26 Dezembro 2015 | 17h24

SÃO PAULO - Em menos de três horas, dois turistas foram mortos por assaltantes em um mesmo cruzamento, na madrugada de ontem, em Praia Grande, no litoral de São Paulo.

A professora Maria da Consolação Vieira Duarte, de 65 anos, e o consultor Pedro Henrique Cardoso Tecedor, de 42, foram mortos na esquina da Avenida Roberto Almeida Vinhas com a Avenida Dom Pedro 2º, no bairro Cidade Ocian. 

Maria foi baleada em seu carro por três suspeitos à 0h10 de sexta. De acordo com o relato do marido da vítima aos policiais, o casal havia parado o carro no semáforo vermelho quando o trio, de bicicleta, cercou o veículo. Um dos suspeitos bateu no vidro do carro com uma arma e, em seguida, houve um disparo. Eles fugiram. Quando percebeu que sua mulher tinha sido atingida, o homem a levou para o pronto-socorro, mas ela não resistiu aos ferimentos.  

Pedro foi morto após assalto às 02h50, também em um semáforo, depois de um homem anunciar assalto. De acordo com o relato de sua mulher à polícia, o consultor tentou sair do carro quando viu o bandido, mas o suspeito atingiu seu braço esquerdo e fugiu. A vítima tentou conduzir o carro, mesmo com o ferimento, mas perdeu os sentidos. Foi socorrido, mas faleceu no hospital.

Em ambos os casos foi solicitada perícia para o veículo. Os casos foi registrado como roubo e homicídio simples na delegacia de Praia Grande. 

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Maria Pedro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.