1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Em 2 dias, sistema enche mais do que janeiro de 2015

- Atualizado: 17 Janeiro 2016 | 23h 00

Cantareira recebeu 36,4 bilhões de litros de água em apenas 48 horas

O Sistema Cantareira recebeu somente nos dois últimos dias uma quantidade de água superior à que entrou nos reservatórios durante todo o mês de janeiro de 2015, o mais seco da história, quando o manancial chegou a ter apenas 5% do volume morto.

Foram 36,4 bilhões de litros em apenas 48 horas, 18% a mais do que nos 31 dias de janeiro de 2015. Para efeito comparativo, a vazão de entrada de água no Cantareira ontem era de 193 mil litros por segundo. Há exatamente um ano, eram 5,1 mil l/s.

A vazão recorde no sistema desde o início da crise ocorreu anteontem. Foram 228,7 mil l/s, índice semelhante ao que entrou no manancial em janeiro de 2010 e 2011, quando o Cantareira chegou perto de 100% da capacidade e a Sabesp abriu as comportas das barragens, inundando cidades do interior.

Com as vazões recordes, a Represa Jaguari-Jacareí, que representa 80% do sistema, saiu ontem do volume morto. Foi nela que a Sabesp iniciou a captação da reserva profunda em maio de 2014. Considerando o estoque de todas as represas, o volume morto foi recuperado em 30 de dezembro. Desde então, o nível já subiu 8,7 pontos, chegando a 9,4%.

Ontem, os bombeiros resgataram os corpos de dois homens que foram arrastados pelas enchentes em Pederneiras e Votuporanga, no interior.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX