1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Em 1983, mãe e bebê morreram em banco

CARLOS EDUARDO ENTINI - O Estado de S.Paulo

29 Junho 2013 | 02h 10

Em 1983, durante assalto a um banco em São Caetano do Sul, uma menina de 7 meses e sua mãe foram mortos porque o bebê não parava de chorar. "Manda essa praga calar a boca senão mato as duas", disse um dos bandidos. O criminoso encostou a arma na cabeça do bebê. Quando a mãe se virou para protegê-la, o rapaz atirou.

A criança, Talita Thomé Tomarevski, morreu na hora. A mãe, a professora de balé Laura Thomé Tomarevski, de 23 anos, chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu. No tiroteio entre vigilantes e policiais, cinco dos sete assaltantes morreram. Um deles, na fuga, tirou a menina do banco e a entregou a um comerciante.

O autor do disparo nunca foi descoberto. Um dos assaltantes, Franklin Pedro da Silva, de 26 anos, foi preso logo depois e condenado a 49 anos de prisão pela coautoria do crime. Algumas testemunhas disseram que ele disparou, mas outras creditaram as mortes a Jefferson, irmão gêmeo de Franklin, que morreu no assalto. "Dizem que eu matei a menina e a mãe dela, mas foi meu irmão. Ele atirou", disse Franklin já na cadeia.

  • Tags: