É preciso investir em prevenção

Há dois pontos a serem analisados aqui: reação e prevenção. Em situação de crise, é recomendado que haja planejamento da situação. Se um sistema para e isso afeta a população, a partir de certo tempo de inatividade temos de pensar como proceder. Deve haver um plano de comunicação, alguém responsável por essa atividade, alguém que comunique a crise e dê um plano B para as pessoas que dependem daquele sistema.

ANÁLISE: Felipe Villar, Diretor de auditoria da Clavis Segurança da Informação, O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2013 | 02h10

E há a questão da prevenção. Quando se fala em backup de um sistema, nada mais é do que uma cópia de segurança. E é recomendável que as cópias sejam feitas previamente. Trata-se de investir mais em prevenção do que de recuperação. Há diversas formas de se fazer isso. Pode ser em períodos diferenciados, com tipos de informações diferenciadas. Posso salvar as informações referentes a cadastramentos de usuários de um determinado serviço, por exemplo. O que vai mudar é a importância, de tal forma que eu tenha de salvar toda hora ou por dia. Ontem, houve um evento que causou uma perda de produtividade, de disponibilidade dessas informações. Por causa disso, o negócio como um todo parou. Nesse caso, houve uma falha.

Mais conteúdo sobre:
pane detran polícia sp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.