Felipe Tesser/Reprodução
Felipe Tesser/Reprodução

Duas horas depois, fogo que destruiu barracos na Penha é controlado

Informações preliminares do Corpo de Bombeiros atribuem a causa do incêndio a instalações elétricas improvisadas, o chamado 'gato'

Bruno Ribeiro e Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo

02 Abril 2014 | 16h10

Atualizada às 18h17

SÃO PAULO - Foi controlado por volta das 17h30 o incêndio de grandes proporções que atingiu nesta quarta-feira, 2, uma favela na região da Penha, zona leste de São Paulo, conhecida como Fazendinha ou Aracati. Os barracos ficam na Rua Aracati, altura do número 320. Segundo o Corpo de Bombeiros, a favela tinha 400 barracos e 360 foram totalmente destruídos. Não houve mortos.

Quatro pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para o Pronto-Socorro do Tatuapé. Entre eles, um hipertenso, um diabético e uma gestante. O quarto queimou a mão. A Defesa Civil e a Subprefeitura da Penha estão na comunidade neste momento e fazem o cadastramento das famílias desalojadas. Os desabrigados devem ser transferidos temporariamente para um clube-escola.

Informações preliminares do Corpo de Bombeiros atribuem a causa do incêndio a instalações elétricas improvisadas, o chamado "gato". O incêndio interditou totalmente a Rua Cirino de Abreu, sob o Viaduto Engenheiro Alberto Badra, próximo à estação da Penha.

O fogo começou em um barraco por volta das 15h30. Foram encaminhadas para o local 26 viaturas dos Bombeiros. A subprefeitura da Penha, a Prefeitura de São Paulo, a Eletropaulo e a Defesa Civil se deslocaram até a comunidade.

Mais conteúdo sobre:
incêndio barraco penha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.