Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Doria recua e altera decreto que garante segurança de ex-prefeito

Medida foi modificada para que sua validade fique restrita ao próximo prefeito eleito para governar São Paulo

Carla Araújo, Júlia Marques e Renan Truffi, O Estado de S.Paulo

07 Março 2018 | 23h29

BRASÍLIA E SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou nesta quarta-feira, 7, que o decreto que garante a segurança pessoal de ex-prefeitos pela Polícia Militar por um ano após saída do cargo seja modificado para que sua validade fique restrita ao próximo prefeito eleito. 

+++ Decreto de Doria estende segurança pessoal à família de ex-prefeito

Dessa forma, disse a Prefeitura em nota, o decreto "não terá qualquer validade para o atual prefeito João Doria ou o vice Bruno Covas (PSDB)". O texto com as alterações será publicado nesta quinta-feira, 8. 

+++ Doria defende decreto que prevê seguranças pessoais para ex-prefeitos de SP e familiares

Mais cedo, em Brasília, após reunião com o presidente Michel Temer (MDB) e outros prefeitos, Doria disse que devolveria aos cofres públicos o que fosse gasto com ele com segurança

+++ Doria rebate Maia e diz que Alckmin sairá vitorioso nas eleições

"Para que não houvesse mais dúvidas e polêmicas, já anunciei que o valor correspondente mês a mês com segurança será reembolsado por mim, assim como já fiz isso com meu salário."

O decreto foi publicado no sábado, 3, e garantia até quatro policiais militares para ex-prefeitos e familiares, conforme informou o jornal Folha de S.Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.