Dois assaltantes são mortos em tiroteio com a PM na Grande SP

Quadrilha havia invadido uma casa em Santo André; policiais foram acionados após vítima mandar mensagem por WhatsApp

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

06 Janeiro 2015 | 08h12

Atualizada às 18h25

SÃO PAULO - Dois criminosos morreram após troca de tiros com policiais militares durante um assalto a uma casa em Santo André, na Grande São Paulo, na noite desta segunda-feira, 5. Os oficiais foram acionados depois que uma das vítimas enviou uma mensagem de voz, via WhatsApp, para um grupo da família pedindo socorro. Um menor de idade também foi apreendido e outro suspeito está foragido.

Por volta das 23h30, um mecânico, que estava em uma motocicleta, tentava entrar na garagem da residência, localizada na Rua Lavapés, na região da Vila Lucinda, enquanto sua esposa, uma auxiliar administrativo, o aguardava no portão. Os bandidos aproveitaram o momento para praticar o crime.

Coube ao menor de idade anunciar o assalto. Armado, o adolescente de 15 anos rendeu os moradores, ambos de 35 anos. De acordo com policiais do 2º Distrito Policial de Santo André (Vila Camilópolis), onde o caso foi registrado, os outros três bandidos foram chamados logo depois. Ainda antes de entrar, um dos assaltantes roubou a moto do mecânico, uma Yamaha YS250 Fazer, e fugiu do local. Ele continua foragido.

A quadrilha ordenou, então, que as vítimas fizessem silêncio e impedissem o cachorro de latir para não atrair a atenção dos vizinhos. Enquanto um dos assaltantes montava guarda na frente da casa, diversos objetos que seriam roubados eram jogados dentro do carro das vítimas, estacionado na garagem. Aos policiais, os moradores afirmaram que foram ameaçados várias vezes pelos criminosos.

Aproveitando um instante de desatenção dos bandidos, a auxiliar administrativo pediu socorro no WhatsApp, um aplicativo de mensagens para celular. De acordo com a Polícia Civil, o aviso foi enviado para um grupo da família, que imediatamente acionou a Polícia Militar por meio de uma ligação para 190.

Quando chegaram ao local, os policiais cercaram a área. Ao perceberem a presença dos oficiais, os assaltantes tentaram fugir pulando o muro, afirma a PM. Nesse momento, houve troca de tiros. Atingidos, dois criminosos morreram no local. Um ainda não foi identificado. O outro era Anderson Luciano dos Santos, de 21 anos. Nenhum policial ficou ferido e as vítimas do assalto também ficaram ilesas.

Como o menor de idade continuava desaparecido, os policiais militares realizaram buscas na região mas não conseguiram encontrá-lo. Ele só foi pego na manhã seguinte, flagrado por uma viatura que preservava o local enquanto tentava escapar discretamente. A suspeita da Polícia Civil é que ele tenha ficado escondido por algumas horas no forro do telhado.

Com os assaltantes, a Polícia Militar afirma ter encontrado dois revólveres calibre 32 e um calibre 38, além de uma pistola de brinquedo.

Mais conteúdo sobre:
Violência São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.