1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dez 'rolezinhos' em shoppings estão programados até fevereiro

Felipe Cordeiro - O Estado de S. Paulo - Atualizado às 10h45 do dia 14/01

13 Janeiro 2014 | 14h 07

Encontros são marcados nas redes sociais; no sábado, PM reprimiu ato no Shopping Metrô Itaquera com gás lacrimogêneo e balas de borracha

Organizados em redes sociais, os "rolezinhos" já atraíram milhares de jovens a shoppings da Grande São Paulo e provocam polêmica. Antes vistos como uma bagunça originada da falta de opção de cultura e lazer na periferia, agora eles são discutidos como um preconceito contra a população pobre, após pelo menos cinco centros de compras terem conseguido liminar na Justiça que impede a realização de tais atos. No sábado, 11, a Polícia Militar reprimiu um "rolezinho" no Shopping Metrô Itaquera com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Nas redes sociais já há ao menos dez atos agendados até fevereiro.

No JK Iguatemi, na zona sul, um cartaz avisava no último sábado, 11, que o "rolezaum" tinha sido proibido e que os participantes poderiam ser multados em R$ 10 mil.

Nas redes sociais, vários participantes defendem o "acesso democrático" aos shoppings e afirmam que o "rolezinho" do rico é chamado de "flash mob", nome dado a aglomerações instantâneas marcadas para surpreender as pessoas em locais públicos.

O primeiro "rolezinho" ocorreu em 7 de dezembro no Shopping Metrô Itaquera, na zona leste, quando duas pessoas foram detidas por furto. Na semana seguinte, em 14 de dezembro, mesmo sem nenhuma queixa de roubo, 23 jovens foram detidos por "perturbação de sossego", depois de um ato no Internacional Shopping Guarulhos, na Grande São Paulo. Veja onde já ocorreram os "rolezinhos":

Às vésperas do Natal, foi a vez do Shopping Interlagos, na zona sul, receber o "rolezinho", em 22 de dezembro. Na ocasião, 25 jovens foram detidos por terem supostamente iniciado uma confusão. Em 5 de janeiro, o Shopping Metrô Tucuruvi, na zona norte, fechou as portas três horas mais cedo, mas ninguém foi detido.

O último "rolezinho" ocorreu no sábado, 11, novamente no Shopping Metrô Itaquera. E, mais uma vez, terminou com confusão. A Polícia Militar usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar cerca de 3 mil jovens. Segundo a assessoria de imprensa do centro de compras, não houve registro de furtos.

Agenda dos 'rolezinhos'

18 de janeiro - Shopping JK Iguatemi

18 de janeiro - Shopping Metrô Tatuapé

18 de janeiro - Shopping Center Norte

24 de janeiro - Suzano Shopping

26 de janeiro - Shopping Bonsucesso

1º de fevereiro - Shopping Aricanduva

1º de fevereiro - Mauá Plaza Shopping

5 de fevereiro - Shopping Taboão

8 de fevereiro - Shopping Aricanduva

15 de fevereiro - Shopping Penha

No Twitter, internautas comentaram os "rolezinhos".