1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Devassa na Polícia Civil de SP derruba mais dois diretores

Marcelo Godoy - O Estado de S.Paulo

16 Março 2011 | 00h 00

A medida ocorreu um dia depois do afastamento do chefe do Departamento de Homicídios por ter espionado secretário

Um dia depois do afastamento do diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Marco Antônio Desgualdo, a cúpula da Polícia Civil de São Paulo resolveu trocar dois outros diretores da instituição. Foram atingidos os delegados Luiz Maurício de Souza Blazeck, diretor do Departamento de Administração e Planejamento (DAP), e Elson Alexandre Sayão, diretor do Departamento de Identificação e Registros Diversos (Dird). Se o primeiro é um departamento burocrático, o segundo cuida da Divisão de Capturas e da Divisão de Atendimento aos Turistas.

A decisão de se fazer as mudanças foi tomada pelo delegado-geral, Marcos Carneiro Lima. Eles as classificou como "ajustes necessários", mas negou que elas tenham relação com o escândalo de espionagem que derrubou Desgualdo. Ambos estavam em seus cargos desde 2009. Trabalhavam no mesmo prédio de Desgualdo, o Palácio da Polícia, na Rua Brigadeiro Tobias, no centro de São Paulo.

As mudanças acontecem em meio à devassa iniciada por causa da descoberta de que o titular da pasta, o secretário Antônio Ferreira Pinto, estava sendo espionado por policiais. Um vídeo com imagens de um encontro do secretário com um jornalista foi divulgado por sites na internet. O objetivo era vincular o secretário à divulgação de notícias contra o sociólogo Túlio Kahn, ex-coordenador de estatísticas da secretaria e, assim, desgastá-lo com o governador Geraldo Alckmin.

Para investigar a espionagem foram abertos inquéritos na Corregedoria da Polícia Civil, na Corregedoria Geral da Administração e no Ministério Público Estadual.

Ontem, foram definidos os substitutos de Desgualdo, Blazeck e de Sayão. O novo diretor do DHPP será o delegado Jorge Carlos Carrasco, atual chefe da Polícia Civil na região de Carapicuíba, na Grande São Paulo. Para o Dird deve ser nomeado o delegado Aldo Galiano Junior e para o DAP, o delegado Silvio Balangio Junior. / COLABOROU LUCAS DE ABREU MAIA

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo