Delegado bate carro, deixa feridos e é investigado por embriaguez

Carro dirigido por Carlos Antônio Casati atravessou o canteiro da rodovia e atingiu veículo que trafegava na outra pista, em Itu

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

20 Dezembro 2015 | 18h34

SOROCABA - A corregedoria da Polícia Civil vai investigar se o delegado seccional de Araçatuba, Carlos Antônio Mendonça Casati, dirigia embriagado quando perdeu o controle do carro e atingiu outro veículo, deixando duas pessoas feridas, sábado, 19, em Itu, interior de São Paulo. O acidente aconteceu no km 11 da rodovia José Ermírio de Moraes, durante a madrugada. O carro dirigido por Casati atravessou o canteiro da rodovia e atingiu o veículo que trafegava na outra pista.

Duas mulheres ficaram feridas. Policiais rodoviários que atenderam a ocorrência constataram que o policial apresentava sinais de embriaguez. Ele se negou a soprar o bafômetro, como é permitido por lei, mas foi levado à delegacia da Polícia Civil de Itu, que acionou a corregedoria de Sorocaba. Aos policiais, o delegado negou o consumo de álcool. Ele consentiu em ceder amostras de sangue para os exames de dosagem alcoólica, que ainda não ficaram prontos.

As duas vítimas foram levadas para o Hospital São Camilo, de Itu. Uma delas permaneceu internada, mas não corria maiores riscos. O boletim de ocorrência faz menção a "lesão corporal culposa e averiguação de embriaguez". O veículo das vítimas foi apreendido por estar com licenciamento atrasado. O diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter 10) de Araçatuba, Nelson Barbosa, ao qual Casati é subordinado, informou que vai aguardar a apuração da corregedoria. A Delegacia Seccional não tinha expediente neste domingo, 20. A reportagem não conseguiu contato com o delegado.

Mais conteúdo sobre:
Itu Polícia Civil acidente embriaguez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.