Crime da mala: garçom preso por assassinar mulher na Bela Vista

Polícia ainda não sabe a razão do crime, mas diz que Leandro de Moraes forjou o próprio sequestro após matar garçonete

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2011 | 03h04

O garçom Leandro Rodrigues de Moraes, de 30 anos, foi preso ontem acusado de forjar o próprio sequestro, depois de esganar a garçonete Gisele Garcia Barbosa de Farias, de 28 anos, e colocar o corpo em uma mala. Ele foi encontrado em São Vicente, no litoral sul paulista, quando se preparava para pegar o dinheiro do resgate. A polícia ainda não sabe o motivo do crime, mas diz que não foi premeditado. O suspeito nega as acusações.

O corpo da garçonete foi encontrado na noite de domingo em uma quitinete na Bela Vista, região central da capital, depois que vizinhos procuraram a polícia por causa do mau cheiro. A perícia estima que Gisele havia sido morta cinco dias antes.

Investigadores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) entraram em contato com o patrão de Moraes na segunda-feira. Ele disse que o garçom tinha ligado e pedido R$ 10 mil para pagar o resgate do próprio sequestro. A negociação foi acompanhada por policiais. O garçom foi preso quando pegava o dinheiro perto da Ponte Pênsil.

À polícia, Moraes afirmou que sequestradores entraram na quitinete pelo telhado, mataram Gisele e o levaram. Também disse que tinha autorização dos bandidos para deixar o cativeiro e vender coco na praia durante o dia, em uma inusitada modalidade de "sequestro semiaberto". "A história é mirabolante", disse o delegado Maurício Guimarães Soares.

A prisão temporária do acusado foi pedida ontem. Moraes vivia com Gisele havia quatro meses, não tinha antecedentes criminais e trabalhava em um espaço cultural na Praça Roosevelt, também no centro. A garçonete era de Birigui, no interior paulista, e tinha um filho adolescente, de um casamento anterior. / COLABOROU MARCELO GODOY

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.