1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Córregos transbordam por causa da chuva em São Paulo

- Atualizado: 19 Fevereiro 2016 | 22h 19

Toda a cidade entrou em estado de atenção para alagamentos; 5 distritos ficaram em alerta; CPTM operou com velocidade reduzida

Pista da Avenida 23 de Maio, no sentido centro, interditada por causa da chuva próximo ao Parque do Ibirapuera 

Pista da Avenida 23 de Maio, no sentido centro, interditada por causa da chuva próximo ao Parque do Ibirapuera 

A chuva que atingiu São Paulo na tarde desta sexta-feira, 19, causou o transbordamento de córregos na capital paulista e atrasou a partida de veículos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô. Segundo informações do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), toda a cidade ficou em atenção para alagamentos  - cinco subprefeituras entraram em alerta.  

O Rio Aricanduva transbordou na altura da Avenida Matapi, no Jardim Santa Terezinha, na zona leste da capital paulista. Também os córregos Pirajuçara, no Butantã, Zavuvus, em Cidade Ademar, Morro do S, em Campo Limpo, e Ipiranga, na subprefeitura de mesmo nome, transbordaram no meio da tarde desta sexta-feira.

O Corpo de Bombeiros recebeu 23 chamados de inundação desde as 15 horas desta sexta. Ainda segundo a corporação, pessoas ficaram ilhadas dentro de um veículo na Avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello, na Vila Prudente, zona leste. As vítimas conseguiram sair do carro sem o auxílio dos bombeiros. 

Segundo o CGE, choveu mais nas zonas oeste (23 mm) e sul (17,2mm). No total, foram contabilizados 14,3 mm em toda a cidade.  

Chuva em São Paulo
NILTON FUKUDA/ESTADÃO
Chuva em São Paulo

Trânsito intenso na Marginal do Pinheiros, no sentido Interlagos, visto da Ponte Estaiada 

Trânsito. Por volta das 17 horas, em função das chuvas, os trens da Linha 5-Lilás do Metrô operavam com velocidade reduzida entre as estações Capão Redondo e Adolfo Pinheiro. A Linha 11-Coral da Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos (CPTM) também teve a circulação paralisada entre as estações Tatuapé e Calmon Viana. A CPTM atribuiu à “interferência externa/energia”.

A velocidade das rajadas de vento chegou a 46, 3 quilômetros por hora no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital.

 

 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX