Consórcio de bacias hidrográficas faz manifestação em defesa do Cantareira

Conselho fiscal do Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí vai entregar documento com reivindicações aos órgãos gestores

O Estado de S. Paulo

25 Abril 2014 | 08h01

SÃO PAULO - O Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) vai fazer uma manifestação nesta sexta-feira, 25, em defesa do Sistema Cantareira. O ato, denominado "Salvem o Cantareira - Água para Todos", está marcado para as 10h30 na Rodovia José Augusto Freire (SP-036), na altura do km 100,8, entre Piracaia e Joanópolis.

O conselho fiscal do consórcio vai entregar um documento com 39 reivindicações aos órgãos gestores que tiverem representantes presentes ao manifesto. O objetivo do protesto é alertar o poder público sobre os riscos econômicos da falta de água na Região da Grande São Paulo e nas Bacias PCJ, onde estão a Região Metropolitana de Campinas e os aglomerados urbanos de Piracicaba e Jundiaí, que dependem em grande parte da água que vem do Sistema Cantareira.

O documento alerta para "sobre a crise provocada pela escassez hídrica na região sudeste" e propõe soluções a curto, médio e longo prazo a serem adotados neste momento extremo.

Dentre as propostas que serão apresentadas está a declaração de Estado de Calamidade Pública nas questões hídricas para as Bacias Hidrográficas do PCJ e Alto Tietê, com liberação imediata de recursos financeiros pelos governos estaduais e União.

Estão confirmadas na manifestação as presenças do Presidente do Conselho Fiscal do Consórcio PCJ e vereador de Rio Claro, Julinho Lopes, da Prefeita de Piracaia, Teresinha Peçanha, do vereador do município de Campinas (SP), Luis Carlos Rossini, e o diretor presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.