Conselho da Baixada Santista irá enviar nota de repúdio aos EUA

Departamento de Defesa enviou nota que recomenda aos norte-americanos evitarem viajar para Santos, Guarujá, São Vicente e Praia Grande até que onda de violência seja encerrada

Rejane Lima, de O Estado de S. Paulo

27 Abril 2010 | 19h15

SANTOS - O Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) vai enviar uma nota de repúdio ao consulado americano. Os prefeitos da região se mostraram indignados com a orientação dada pelo Conselho Assessor de Segurança no Exterior, ligado ao Departamento de Defesa dos Estados Unidos, que recomenda aos norte-americanos que evitem viajar para quatro das maiores cidades da Baixada Santista, Santos, Guarujá, São Vicente e Praia Grande até que a onda de violência da última semana seja encerrada.

 

Veja também:

linkSecretaria diz que segurança do litoral de SP está sob controle

 

Presidente do Condesb, o prefeito de Bertioga, Mauro Orlandini (DEM), abriu a reunião do grupo realizada nesta terça-feira, 27, na Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem) chamando o comunicado de "preconceituoso, difamatório e altamente negativo para a imagem da região". Ele sugeriu que as Câmaras Temáticas de Segurança e Turismo se reúnam para debater o assunto e buscar providências para tornar público o descontentamento das administrações municipais diante deste fato.

 

A Prefeita do Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB), afirmou que a violência urbana não é uma realidade do Brasil, mas uma realidade mundial, inclusive dos Estados Unidos. "No mínimo, é indelicado querer orientar uma população a ter uma postura como essa, porque você não causa medo somente ao turista, você também traz uma insegurança a todos aqueles que moram no Estado de São Paulo e frequentam Santos, Guarujá, São Vicente e Praia Grande", disse a prefeita, completando que a se trataram de "fatos isolados" que a polícia reforçou a segurança na região.

 

Antonieta disse ainda que a Prefeitura do Guarujá vai encaminhar um ofício ao consulado dos Estados Unidos com esta postura.

 

Para o Prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa (PMDB), a recomendação do consulado foi "genérica, abrangente e alarmista" e destacou que os índices de Segurança Pública de Santos estão entre os melhores do Estado e do País.

 

"A cidade de Santos ostenta hoje os melhores índices em termos de segurança entre as cidades com mais de 400 mil habitantes do Estado de São Paulo. Nós somos a primeira, a melhor colocada. Se compararmos com as cidades acima de 300 mil habitantes, estamos em segundo lugar, com um número bem próximo da que fica em primeiro, enfim, entre as cidades médias e grandes de São Paulo, Santos continua sendo a mais segura do Estado e uma das mais seguras do País, por isso essa recomendação não está sintonizada com a nossa realidade", disse Papa, completando que aparentemente a onda de violência se tratou de "uma disputa entre personalidades do mundo do crime". "Isso é fato nós não vamos negar. Agora há controle absoluto em termos de segurança pública".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.