Confrontos com a PM deixam 7 mortos e 2 detidos na Grande São Paulo

Em cinco tiroteios, quatro suspeitos conseguiram fugir; PMs da Rota envolveram-se em 2 deles

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

13 Julho 2012 | 06h46

SÃO PAULO - Sete suspeitos morreram, dois foram detidos e quatro conseguiram fugir, entre o final da noite de quinta-feira, 12, e as primeiras horas desta sexta-feira, 13, em seis casos de supostos confrontos com a Polícia Militar, cinco deles na capital paulista e um na cidade de Itapevi, região oeste da Grande São Paulo.

Por volta das 23h desta quinta-feira, 12, policiais militares da Força Tática do 18º Batalhão teriam trocado tiros com três homens que ocupavam um Gol roubado, com placa de Caieiras, e bateram o veículo contra um muro na Rua Chafariz das Marrecas, no Parque de Taipas, na zona norte de São Paulo, após serem perseguidos.

O veículo, segundo o boletim de ocorrência registrado pelos PMs no 72º Distrito Policial, de Vila Penteado, foi localizado pela viatura na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, onde teve início a perseguição. Os três mortos ainda não foram identificados pela polícia. Com o trio, os policiais apreenderam uma espingarda calibre 12 e duas pistolas, calibres 45 e 380.

Rota. No início da madrugada, na Avenida Alfredo Cabral de Oliveira, no Jardim Santa Margarida, região do Jardim Ângela, policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota) revidaram a uma suposta resistência praticada por dois suspeitos de carro.

A dupla foi perseguida e bateu o veículo em outro. Ao delegado Antonio Carlos Miranda, do 47º Distrito Policial, do Capão Redondo, os policiais afirmaram que os dois suspeitos desceram do carro atirando e foram atingidos no revide. Um dos suspeitos morreu no pronto-socorro do M' Boi Mirim, o outro fugiu.

Policiais da Rota também estiveram envolvidos em outra morte, também depois de uma suposta troca de tiros. Segundo os policiais, a equipe desconfiou de dois ocupantes de um carro, que fugiu e atingiu outro veículo na Avenida Atlântica, região do Socorro, zona sul de São Paulo, por volta da 1h da madrugada desta sexta-feira.

Os dois também teriam descido do carro atirando contra os policiais. Um dos suspeitos foi baleado e morreu no pronto-socorro Santo Amaro;  o outro escapou. O caso foi registrado no 11º Distrito Policial, de Santo Amaro, pelo delegado Rafael Lourenço Galeto. 

Itapevi. Também nesta madrugada de quinta-feira, 13, em Itapevi, na região oeste da Grande São Paulo, dois ocupantes de uma moto, segundo uma testemunha, teriam assaltado um pedestre. Alertados, policiais militares do 20º Batalhão, em posse dos dados da moto, verificaram que o veículo não era roubado e, por meio do endereço do suposto dono, chegaram à casa dele. O proprietário afirmou aos policiais que havia vendido a moto e indicou aos policiais a casa do suposto atual dono do veículo.

Ao chegarem na casa, localizada na altura do nº 51 da Rua Oscar Pedro Ferreira, no Jardim Santa Cecília, encontraram a moto em frente ao imóvel e cercaram a casa, na qual a dupla havia entrado. Numa suposta troca de tiros, um dos suspeitos, identificado como Carlos Gonçalves da Silva, foi baleado e morreu; o outro conseguiu fugir.

O caso foi registrado comom resistência seguida de morte no Distrito Policial Central de Itapevi pelo delegado Eron Mauro Alves da Silva.

Parelheiros.  Criminosos armados atacaram, por volta da 1h desta madrugada de sexta-feira, 13, uma base fixa da Força Tática do 50º Batalhão, localizada na Rua Alfredo Reimberg, no Jardim Herplin, região de Parelheiros, no extremo sul da capital paulista.

Os atiradores, segundo o Centro de Operações da PM, estavam em motos. Os policiais revidaram e um deles foi baleado e encaminhado para o pronto-socorro Balneário São José, onde morreu, afirmaram os policiais da base atacada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.