Comerciante, pizzaiolo e motoboy são baleados na zona sul de São Paulo

Em outro caso na mesma região, dono de bar foi morto por cliente armado com um facão

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

04 Julho 2012 | 03h07

SÃO PAULO - O dono de uma pizzaria, o pizzaiolo e o motoboy foram baleados, por volta das 23 horas de terça-feira, 3, dentro do estabelecimento comercial, localizado na Rua Pedro Sardinha, na Chácara Santana, entre o Jardim Ângela e o Capão Redondo, na zona sul da capital paulista. Mesmo encaminhado para o pronto-socorro do Hospital do Campo Limpo, o comerciante, Wellington Alberto de Queiroz, de 26 anos, atingido por cinco disparos, não resistiu e morreu.

 

O pizzaiolo, Edson Oliveira Brandão, 20, foi ferido no pescoço e numa das pernas; já o motoboy, Adenilton de Jesus Batista de Lima, 22, foi baleado num dos pés e nas nádegas. Ambos, até as 5h30 desta quarta-feira, 4, estavam no mesmo hospital à espera de cirurgia e, segundo a polícia, não corriam risco de morte. Segundo as vítimas, dois homens ocupando uma moto tipo Trail, vermelha, ambos de capacete, pararam em frente à pizzaria e apenas o garupa, armado, desceu. Foram vários tiros. Acredita-se em crime de vingança, pois o atirador não disse nada, apenas sacou a arma e disparou.

 

Além disso, segundo a Polícia Civil, o comerciante já tinha passagem por roubo. A dupla continua foragida. Policiais militares da 2ª Companhia do 1º Batalhão foram acionados e encaminhara os dados da ocorrência para o 47º Distrito Policial, do Capão Redondo, pelo delegado Antonio Carlos Rennó Miranda.

 

Bar. Outro comerciante, dono de um bar, foi morto a golpes de facão por volta das 21h45 de terça-feira, 3, por um de seus clientes dentro de seu estabelecimento, na Rua Engenheiro José Maria da Silva Velho, 46, no Jardim Comercial, também região do Capão Redondo.

 

Manuelito Adolfo dos Santos, de 44 anos, foi atacado por Cícero Bezerra da Silva, conhecido como "Ceará", após o cliente e "amigo", assim classificado pela irmã da vítima, chamá-lo para fora do bar. Mesmo ferido, Manuelito ainda correu, entrou no estabelecimento, caiu de uma escada e recebeu outros golpes do criminoso, que fugiu em seguida.

 

O caso foi registrado também na Delegacia do Capão Redondo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.