Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Com greve da CPTM, passageiros enfrentam fila de 800 metros

Usuários demoram até uma hora para conseguir embarcar em ônibus que fazem mesmo percurso da Linha 9-Esmeralda

Tiago Dantas, O Estado de S. Paulo

13 Junho 2013 | 08h36

SÃO PAULO - Passageiros acostumados a pegar o trem em Santo Amaro, zona sul da capital, tiveram que pegar uma fila de cerca de 800 metros na manhã desta quinta-feira, 13, para conseguir entrar em um ônibus que fizesse o mesmo trajeto que a Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Os funcionários da linha entraram em greve à zero hora desta quinta-feira por tempo indeterminado. Eles pedem aumento de salário. A espera pelos ônibus disponibilizados gratuitamente pela São Paulo Transporte (SPTrans) chegava a uma hora, segundo alguns usuários. A chegada de cada veículo era seguida por confusão, pois algumas pessoas tentavam furar fila.

A maior parte dos passageiros só soube da greve da CPTM hoje de manhã, quando chegaram à estação. Os usuários reclamaram da falta de organização para pegar o ônibus.  "Se não bastasse a gente pagar caro na tarifa, ainda tem que aguentar uma coisa dessas. Está uma bagunça isso aqui", disse a auxiliar administrativa Maria Gorete da Silva, de 38 anos.

Ela havia saído de casa, no Capão Redondo, às 6h45. Apenas às 8h20 conseguiu pegar o ônibus do Paese (plano de operação emergencial de ônibus em caso de paralisações).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.