1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Com aval de Lula, PT suspende deputado suspeito de elo com PCC

Bruno Ribeiro, Ricardo Galhardo e Daiene Cardoso - O Estado de S. Paulo

02 Junho 2014 | 15h 34

Luiz Moura havia se explicado sobre o caso no plenário da Assembleia Legislativa na semana passada

Atualizada às 20h36

SÃO PAULO - As suspeitas de ligação entre o deputado estadual Luiz Moura (PT) e o Primeiro Comando da Capital (PCC) fizeram a Executiva Estadual petista suspender o parlamentar por 60 dias, o que o impedirá de disputar a próxima eleição. A decisão teve o aval de todas as correntes do partido e ocorreu após consulta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Moura foi afastado na manhã desta segunda-feira, 2, depois de ser ouvido por 19 integrantes da Executiva na sede do diretório do PT, no centro de São Paulo. Na semana passada, ele se defendeu no plenário da Assembleia, dizendo que não sabia que as pessoas com quem esteve eram da facção criminosa. Enquanto estiver suspenso, responderá a processo disciplinar.

Moura manterá o mandato e ainda poderá recorrer ao diretório nacional do PT para tentar reverter a decisão. Mas são poucas as chances de sucesso, segundo o presidente estadual, Emídio de Souza. “O PT todo está muito certo da atitude que está tomando. Conversei com a direção nacional, com outras esferas do partido, para que fosse uma decisão segura”, disse.

Pronunciamento do deputado Luiz Moura (PT) na Assembleia Legislativa de São Paulo

A suspensão faz parte da nova orientação dada pela cúpula para casos que ponham em risco a imagem da sigla, principalmente em ano eleitoral. Preocupados com o desgaste provocado pelo escândalo e com os reflexos na campanha de Alexandre Padilha ao governo paulista, a palavra de ordem é “tolerância zero”. O PT não quer correr o risco de perder São Paulo, considerada a segunda eleição mais importante depois da Presidência da República.

O novo procedimento está em vigor desde o episódio envolvendo a relação entre o deputado André Vargas (hoje sem partido) e o doleiro Alberto Youssef, quando o ex-presidente Lula deixou claro que o partido “não pode pagar o pato” por denúncias envolvendo filiados.

“É a nova direção e a nova situação. Não dá para o PT conviver com esse tipo de coisa”, disse um dirigente da cúpula paulista. “O PT não tem tolerância com coisa malfeita. Se envolver filiado nosso, não temos complacência com ninguém. Somos um partido, queremos um País melhor e temos de dar exemplo dentro de casa do País que queremos construir”, afirmou Emídio. 

O caso. Luiz Moura foi flagrado pela Polícia Civil, em março, durante uma investigação sobre queima de ônibus na capital. Os investigadores invadiram uma reunião, que ocorria na zona leste da cidade, entre representantes de cooperativas de ônibus - incluindo ao menos nove suspeitos de integrar o PCC - e encontraram o deputado entre os participantes do encontro. Um dos homens era foragido da Justiça, acusado de roubo a banco. 

O petista alegou que estava lá porque motoristas de cooperativas de ônibus estão entre suas bases eleitorais. Ele não foi detido.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo