Com 35 deslizamentos, Santos entra em estado de atenção

Durante todo o dia, choveu 160 mm, mais da metade do esperado para o mês, 300mm; quatro oficinas e uma igreja foram interditadas devido ao risco de desabamento

Priscila Trindade, da Central de Notícias

05 Abril 2010 | 21h07

A cidade de Santos, no litoral paulista, registrou 35 ocorrências de deslizamentos em diversos morros nesta segunda-feira, 5. Não há registro de feridos.

 

Devido a forte chuva, a Defesa Civil colocou o município em estado de atenção às 6 horas de hoje. Das 3 horas até o horário do decreto, período considerado crítico pelo órgão, choveu o equivalente a 63.7 mm. Durante todo o dia, choveu 160 mm, mais da metade do esperado para o mês, que é de 300mm.

 

Os deslizamentos foram registrados nos seguintes morros: Nova Cintra, Vila Progresso, Santa Maria, Santa Teresa, Penha, Pacheco, Marapé, São Bento e Caneleira.

 

No morro Pacheco, na Praça Lions, cinco famílias, que somam 25 pessoas, tiveram que deixar suas casas. Além disso, quatro oficinas e uma igreja foram interditadas devido ao risco de desabamento. A Defesa Civil informou que vai esperar a melhora do tempo para avaliar a situação da encosta no local.

 

TRÂNSITO

 

Um ponto de alagamento dentro da cidade de Santos prejudica o tráfego de veículos para quem chega a cidade pela Via Anchieta. De acordo com a concessionária Ecovias, a Anchieta tinha lentidão, por volta das 20h50, na chegada a Santos, do km 59 ao 65.

Mais conteúdo sobre:
Santos SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.