Helena Agostinho
Helena Agostinho

Chuva causa enchentes e desabamento na Baixada Santista

A média prevista para março é de 280mm, mas já foram registrados 319mm desde o começo do mês

Luiz Alexandre Souza Ventura, Especial para o Estado

18 Março 2017 | 13h05

Santos - A chuva que cai sem parar na Baixada Santista desde a tarde da sexta-feira, 17, tem causado muitos problemas em toda a região. De acordo com a Defesa Civil, o índice pluviométrico das últimas 72 horas foi de 163,6 milímetros. A média prevista para março é de 280mm, mas já foram registrados 319mm desde o começo do mês. Em fevereiro, a quantidade acumulada foi de 307,7mm.

Na Rodovia Cônego Domênico Rangoni - antiga Piaçaguera/Guarujá -, um barranco desmoronou no trecho do km 255 e a pista está totalmente bloqueada na direção de Guarujá.

Em Santos, há alagamentos em vários pontos. Os mais críticos estão na Avenida Nossa Senhora de Fátima, entre entrada da cidade e Rua Ana Santos. O trecho permanece intransitável nos dois sentidos. A Avenida Martins Fontes também está fechada por causa da água. O mesmo acontece com a Avenida Francisco Manoel.

Segundo o Núcleo de Pesquisas Hidrodinâmicas da Universidade Santa Cecília (Unisanta), há previsão de ventos intensos na Baixada Santista neste sábado, 18, e de ondas acima dois metros de altura na região costeira e 1,70m na baía de Santos. No domingo, 19, a previsão é similar. Além das ondas, há expectativa de ventos intensos em toda a região costeira da Baixada Santista. O nível total da maré deve ficar em 1,70m no sábado e 1,50m no domingo.

Mais conteúdo sobre:
Baixada Santista Defesa Civil Guarujá

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.