Centro de SP terá 3 garagens subterrâneas

A Prefeitura de São Paulo vai realizar amanhã a primeira audiência pública para discutir com a população a construção de três garagens subterrâneas na capital. Os estacionamentos ficarão nos subsolos do Mercado Municipal, da Praça Fernando Costa (região da 25 de Março) e da Praça Roosevelt, no centro. O número de pavimentos e vagas em cada um já foi definido, assim como as ruas de entrada e saída dos veículos. Segundo o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Rubens Chammas, o edital já está pronto e a licitação deve ocorrer em breve. A conclusão das obras está prevista para o primeiro semestre de 2013.

CRISTIANE BOMFIM, O Estado de S.Paulo

19 Julho 2012 | 03h08

No total, serão 1.390 vagas, 110 a menos que o divulgado no ano passado. De acordo com a Prefeitura, as garagens subterrâneas têm o objetivo de melhorar a fluidez no trânsito. Com isso, vagas de Zona Azul em ruas do entorno podem deixar de existir. Isso porque o estacionamento em garagens subterrâneas terá o preço cobrado por empresas privadas. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), no entorno dessas regiões existem hoje 1.167 vagas de Zona Azul.

A proposta é que, por meio de licitação, empresas privadas construam e administrem por 30 anos as garagens. O valor da diária não foi definido, mas dois estacionamentos municipais administrados por consórcios (Trianon e Hospital das Clínicas) cobram R$ 40 por dia ou R$ 12 a primeira hora. O valor foi reajustado em 133% em 2011.

As garagens subterrâneas terão vagas para veículos grandes, leves, motos e bicicletas. A maior será a do Mercado Municipal, que terá três pavimentos e 555 vagas. O acesso será pela Avenida Mercúrio e a saída, pela Rua da Cantareira. Anteontem, motoristas esperavam até 40 minutos para estacionar em uma das vagas de Zona Azul no entorno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.