Casarões do café ganham até fachada de vidro

Construídos em São Paulo a partir da década de 1920 pelos grandes empresários do setor cafeeiro, casarões tombados ao longo das Avenidas Brasil, Rebouças e Brigadeiro Luís Antonio, na região do Jardim América, na zona sul da capital, foram transformados em lojas e clínicas médicas a partir do início da década de 1990.

O Estado de S.Paulo

27 Abril 2014 | 02h02

Essas reformas foram feitas à revelia dos conselhos estaduais e municipal do patrimônio histórico. Os proprietários, alguns multados há mais de uma década pelos órgão de conservação, estão recebendo só agora, anos depois, a notificação para pagar a infração.

Na maior parte das reformas dos casarões do Jardim América, o proprietário manteve a fachada, mas mudou totalmente o interior do imóvel.

Em alguns casos, até a fachada foi derrubada para virar uma parede envidraçada, como foi o caso do sobrado da década de 1930 transformado em loja que vende vestidos de noivas na Rebouças. O proprietário, que não respondeu às solicitações de entrevista, foi multado em R$ 92 mil. / D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.