Casal é achado morto e polícia investiga feminicídio em Miracatu

Mulher tinha ferimentos na cabeça; perto do corpo do homem foi encontrado frasco de veneno

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

14 Abril 2018 | 13h49

SOROCABA - Um casal foi encontrado morto no interior da casa em que moravam, na madrugada deste sábado, 14, num sítio em Miracatu, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo. Os dois estavam nus e a mulher, a cuidadora de idosos Maria da Silva Araújo, de 55 anos, apresentava ferimentos profundos na cabeça. O homem, o lavrador José Roberto do Espírito Santo Filho, de 50 anos, não tinha sinais de violência. Perto do corpo, foi encontrado um frasco de veneno, o que levou a polícia suspeitar que ele matou a mulher e se matou em seguida.

+ Em 24 horas, 5 casos de feminicídio são registrados no interior

A casa estava trancada e familiares arrombaram a porta, depois que o casal deixou de responder às ligações telefônicas. Conforme a família, o casal morava junto havia quatro anos e não havia registro de desentendimentos entre eles. Ainda segundo os familiares, nada foi roubado da residência. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML). Uma perícia vai determinar a causa da morte. A Polícia Civil investiga a hipótese de feminicídio, seguido de suicídio, mas não descarta possível envolvimento de terceiros no crime.

Mais conteúdo sobre:
Miracatu [SP] Polícia Civil feminicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.