Casa desaba após dia de chuva

Defesa Civil havia alertado para riscos; lentidão do trânsito ficou acima do normal na manhã de ontem

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

10 Dezembro 2011 | 03h05

A chuva causou transtornos durante todo o dia de ontem na capital. Mesmo sem o transbordamento dos rios e córregos que cortam São Paulo, houve lentidão no tráfego acima da média, principalmente no período da manhã. Na zona leste, uma casa desabou. O tempo deverá melhorar nos próximos dias.

Pela manhã, o motorista foi obrigado a enfrentar até 133 quilômetros de lentidão, às 9h30. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a média máxima para o período é de 99 quilômetros. À noite, às 19h, chegou a 161 km, índice elevado, mas ainda assim abaixo da média para o horário, de 183 km.

No fim da tarde, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) decretou estado de atenção em praticamente toda a cidade. Até as 21h, foram registrados 11 pontos de alagamento.

Por causa da chuva, o Aeroporto de Congonhas ficou fechado entre as 17h25 e as 17h52 e, depois, entre as 18h10 e as 18h43, provocando atraso em 26,1% dos voos previstos até as 21h.

Segundo a Defesa Civil, as chuvas ajudaram a provocar, na madrugada, o desabamento parcial de uma casa onde moravam nove pessoas na Vila Carrão, zona leste. A aposentada Vera Lúcia Arruda Bento, de 62 anos, sofreu ferimentos leves e foi levada para o Hospital da Vila Nhocuné. Os moradores da casa disseram que foram avisados três vezes pela Defesa Civil sobre os riscos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.