Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

São Paulo » Capital paulista registra 536 quedas de raios em 4 horas

São Paulo

Gilliard Silva Delmiro/Elat

Capital paulista registra 536 quedas de raios em 4 horas

Dado é relativo ao período entre 20 horas e meia-noite; especialistas consideram alto número acima de 100 raios por dia

0

Juliana Diógenes,
O Estado de S. Paulo

10 Março 2016 | 17h52

SÃO PAULO - Com as fortes chuvas que atingiram São Paulo nesta quarta-feira, 9, a capital registrou, entre 20 horas e meia-noite, 563 quedas de raio. As regiões Sul e Central foram as mais atingidas, informou o Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Segundo o ELAT, pesquisadores consideram que acima de 100 raios por dia é um número alto de descargas. 

Entre a tarde desta quarta-feira e a manhã desta quinta, houve queda de 31 árvores - dezoito delas somente na região da Vila Mariana. Por volta das 11 horas, a Companhia de Engenharia do Tráfego (CET) registrou 151 quilômetros de congestionamento, batendo recorde de lentidão para o horário. As vias mais prejudicadas foram as Marginais do Tietê e do Pinheiros, a Radial Leste e o Corredor Norte-Sul. 

De acordo com o ELAT, nesta quarta, foram 827 raios intranuvem (dentro da nuvem) e 563 raios nuvem-solo (que atingem o solo) em São Paulo, totalizando 1.390. Em todo o Estado, houve 4.766 quedas de raio. Até as 16 horas desta quinta, nenhum raio caiu na capital, mas o Estado teve 4.520 quedas. 

Segundo o ELAT, caem aproximadamente dois milhões de raios no Estado por ano. A capital paulista lidera o número de descargas que atingem o solo na região Sudeste: 20 mil.

O ELAT explicou que o aumento na quantidade de chuvas e raios neste verão se deve ao fenômeno El Niño, que pode aumentar em mais de 20% a intensidade de precipitações nas regiões Sul e Sudeste. 

As subprefeituras da Vila Mariana, Butantã, Ipiranga, Ermelino Matarazzo, Santo Amaro, Pinheiros, Aricanduva, Pirituba e Campo Limpo registraram queda de 32 árvores. Somente na região da Vila Mariana, caíram 18 árvores. Cinco foram removidas. 

Uma das árvores atingiu o muro de uma escola na Alameda dos Araes. Segundo a Defesa Civil, não houve vítimas e a interdição não foi necessária. A Prefeitura informou que uma equipe da subprefeitura esteve no local durante a tarde para fazer a remoção.

Segundo a CET, 0,3% dos semáforos da cidade estão em manutenção e 0,095% têm falta de energia. No início desta tarde, a CET informou que a situação está sendo normalizada.

Procurada, a AES Eletropaulo afirmou, via assessoria de imprensa, que não divulga balanço geral de bairros onde há falta de energia elétrica.

Últimos dias. A chuva que atingiu a capital paulista nesta manhã colocou toda a cidade em estado de atenção para alagamentos às 9h26.

Nesta quarta-feira, 9, a chuva causou o transbordamento de um córrego, afetou o trânsito e o tráfego aéreo no Aeroporto de Congonhas, na zona sul. As regiões oeste, sul e sudeste, a Marginal do Pinheiros e a Subprefeitura de Vila Prudente, na zona leste, entraram em estado de atenção no final da tarde.

O Córrego Ipiranga transbordou, na altura da Praça Leonor Kaupa, colocando a região em alerta e provocando alagamentos em vias próximas ao extravasamento. 

 

Comentários