Assine o Estadão
assine

São Paulo

cantareira

Cantareira sobe novamente e já tem 52 dias seguidos de alta

Sistema teve alta de 0,2 ponto porcentual em relação ao dia anterior, passando de 42,6% para 42,8%

0

O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2016 | 11h55

SÃO PAULO - O nível dos reservatórios do sistema Cantareira voltou a registrar aumento neste sábado, 23, segundo relatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Considerando o índice total do manancial, que coloca as duas cotas de volume morto como se fossem volume útil, o sistema teve alta de 0,2 ponto porcentual em relação ao dia anterior, passando de 42,6% para 42,8%. Esta foi a 52ª vez consecutiva que o nível do sistema subiu.

A última vez que o Cantareira registrou queda foi em 22 de outubro. Naquele dia, o volume armazenado foi de 15,7% para 15,6%. Apesar das sucessivas altas, a situação do manancial ainda é preocupante. Segundo o índice que calcula o volume morto como reserva negativa, o sistema está com apenas 13,5% de sua capacidade - 0,2 ponto porcentual a mais do que na sexta-feira, 22. Pelo terceiro índice, o nível está em 33,1%.

Nas últimas 24 horas, choveu apenas 0,2 milímetros na região do Cantareira. A pluviometria acumulada do mês está em 180,7 milímentros - a média histórica para janeiro inteiro é de 263 milímetros.

Outros mananciais. Sistema responsável por atender o maior número de pessoas na região metropolitana de São Paulo, o Guarapiranga voltou a registrar queda neste sábado, passando de 86,1% para 85,8% de sua capacidade. O Sistema Rio Grande também teve perda de 0,3 ponto porcentual e opera com 92,5%.

O manancial Rio Claro teve alta de 0,5 ponto, atingindo 81% de sua capacidade e os Sistemas Alto Tietê e Alto Cotia mantiveram-se estáveis em 28,9% (já considerado um volume morto acrescentado ao cálculo no final de 2014) e 99,3%, respectivamente.

Mais conteúdo sobre:

Comentários