Campos do Jordão promove festival de música

Evento vai reunir até domingo coros brasileiros; feriado também marca início da temporada gastrômica do Pinhão

O Estado de S.Paulo

17 Abril 2014 | 02h05

Tanto o interior quanto o litoral paulista promovem eventos para aumentar ainda mais o movimento de turistas no feriado. Campos de Jordão (que comemora a chegada do frio que sempre atrai mais visitantes) fará festivais de música e culinária. Santos, que torce por uma trégua no tempo ruim, vai receber um congresso de fitness e um torneio internacional de tênis.

O Campos do Jordão e Região Convention & Visitors Bureau afirma que a rede hoteleira está com 70% de ocupação. Hoje, começa o 1.º Festival Coral da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), que reunirá, até domingo, coros do Brasil em nove apresentações gratuitas no Auditório Claudio Santoro e no Espaço Cultural Dr. Além. Os ingressos para todas as apresentações poderão ser retirados no local, uma hora antes do início de cada concerto.

Hoje também começa a temporada gastronômica do Pinhão. Promovido pelo grupo de restaurantes Cozinha da Montanha, o período é marcado pela criação de pratos com a iguaria pelos chefs locais. Para as crianças, o Fundo Social de Solidariedade promoverá atividades como a Caça aos Ovos de Páscoa, no Campo de Futebol da Abernéssia. O evento começa às 9h e a entrada é grátis.

Litoral. O segmento hoteleiro de Santos está otimista com o último feriadão antes da Copa do Mundo. A cidade vai receber, entre amanhã e segunda-feira, uma das maiores feiras do mercado de educação física, o Fitness Brasil Internacional, em sua 24.ª edição. No sábado começa a 4.ª edição do Campeonato Internacional de Tênis de Santos, com representantes de 12 países no Tênis Clube, no Boqueirão. A entrada é gratuita.

Com os dois eventos e o feriado prolongado aliados à trégua de calor prevista para amanhã e sábado, não é à toa que o Atlântico Hotel, no Gonzaga, esteja com 100% de ocupação para os próximos dias. "Quem vier no escuro corre o risco de não ter como se hospedar, a não ser que ocorra alguma desistência", afirma a responsável pelo setor de reservas, Flávia Paraventi.

No Guarujá, a presidente do Convention & Visitors Bureau, Maria Laudenir Carvalho de Oliveira, diz que a expectativa é de que os hotéis registrem de 70% a 80% de ocupação. / R.P. e Z.B., ESPECIAIS PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.