1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Campinas tem 12 assassinatos em uma mesma região após morte de PM

Ricardo Brandt - O Estado de S. Paulo

13 Janeiro 2014 | 09h 49

Polícia Civil investiga se há relação entre as mortes, que ocorreram em bairros da periferia da cidade entre a noite de domingo e a madrugada de segunda

Texto corrigido às 12h42

CAMPINAS - A Polícia Civil investiga 12 assassinatos ocorridos entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira, 13, entre eles uma chacina, em bairros de uma mesma região, na periferia de Campinas, interior de São Paulo. Os crimes ocorreram em locais diferentes, mas a Delegacia de Homicídios vai apurar se há relação entre as mortes.

Os assassinatos ocorreram horas depois de um policial militar de folga ser morto durante uma tentativa de roubo, em um posto de combustível na mesma região. Aride Luis dos Santos, de 44 anos, estava com a mulher abastecendo o carro quando foi abordado pelos criminosos. Ele tentou desarmar um dos bandidos e levou um tiro na cabeça.

Horas depois, por volta das 21h30, aconteceu a primeira morte, no Residencial Sirius. Os demais crimes ocorreram em um intervalo de quatro horas, todas em bairros da região do Ouro Verde, onde o policial foi morto.

No bairro Vida Nova foram cinco mortos em uma rua, a maioria com tiros na cabeça. Um familiar de uma das vítimas afirmou à Polícia Militar que homens encapuzados em dois carros foram os autores dos disparos.

No bairro Jardim Shangai outros quatro assassinatos foram registrados nessa noite violenta em Campinas. As outras três mortes aconteceram nos bairro Vista Alegre, Jardim Florence e Parque Universitário.

Das 13 vítimas, três chegaram a ser socorridas com vida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreram a caminho do hospital. Os corpos estão no Instituto Médico Legal (IML) para identificação e os nomes das vítimas não foram divulgados. Ninguém foi preso.