1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Câmara dá aval a Haddad para vender rua sem saída no Itaim-Bibi

Adriana Ferraz - O Estado de S. Paulo

02 Julho 2014 | 21h 45

Proposta foi apresentada na gestão de Gilberto Kassab e nesta quarta voltou à pauta e teve votação simbólica

SÃO PAULO - Antes de sair para o recesso de julho, que começa nesta quinta-feira, 3, os vereadores ainda deram aval para o prefeito Fernando Haddad vender uma rua sem saída, de 589 m², no Itaim-Bibi, zona sul da capital. O valor estimado da Rua Oswaldo Imperatrice, travessa da valorizada Rua Leopoldo Couto de Magalhães, é de R$ 5,8 milhões. 

Polêmica, a proposta foi apresentada na gestão do então prefeito Gilberto Kassab (PSD) e chegou a ser retirada pelo petista. Mas nesta quarta voltou à pauta e teve aprovação simbólica. Agora, a expectativa é de que construtoras disputem a posse do local, onde o valor do m² pode passar de R$ 20 mil. Outros 55 projetos de lei foram aprovados nesta quarta por meio de votação simbólica. A maioria de autoria de vereadores. 

Valor. Logo após o Estado revelar que Kassab pretendia vender a Oswaldo Imperatrice, a Sociedade Amigos do Itaim-Bibi entrou com ação na Justiça para impedir a votação do projeto. Ao assumir, o prefeito Haddad foi informado de que moradores eram contrários ao negócio. Também foi informado de que a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp) apontou que a quantia inicialmente pedida pela Prefeitura - R$ 5,8 milhões (R$ 9.900, o m²) - não corresponde ao valor da região.