Brasil: um plus a mais!

Evidentemente que tudo não passou de mera coincidência. O povo não é bobo e a TV Globo também não seria doida de idealizar sua campanha institucional de aniversário à imagem e semelhança da propaganda oficial da candidatura José Serra. Mas, antes que isso virasse o ponto G do debate eleitoral, a emissora fez muito bem em tirar logo do ar o tal filme comemorativo de seus 45 anos - o PSDB também é 45 -, cuja ênfase na "vontade de querer ainda mais" logo foi associada ao slogan tucano "o Brasil pode mais".

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

21 Abril 2010 | 00h00

Um veículo de comunicação sério não pode dar esse mole de virar vidraça na internet, mas a militância mobilizada de lado a lado na web para atirar pedras na campanha eleitoral adversária também precisa tomar cuidado para não sair quebrando tudo na rede mundial de computadores. Vamos combinar que não existe candidato ou eleitor que não queira mais para si e para o Brasil. Se, amanhã, a Dilma disser no palanque que, com ela, o País poderá mais isso ou aquilo, não estará de forma alguma plagiando o oponente.

Querer mais é humano, ainda que, particularmente, eu ache que seria mais honesto dizer ao eleitor que "o Brasil pode mais ou menos". Em época de crise global, convenhamos, não é pouca coisa.

Campeão de audiência

O técnico Joel Santana estuda proposta para tirar uma onda de comentarista da Copa do Mundo na TV brasileira. Pode até dobrar o valor do contrato se topar falar inglês durante as transmissões.

Golpe do caos

Gente fina é a mesma coisa: tem brasileiro aí por cima da carne seca que voltou de férias no Exterior na véspera do fechamento do espaço aéreo europeu e continua até hoje em casa, mandando e-mails pro chefe sobre as dificuldades para se deixar a Grã-Bretanha nos últimos dias.

Melô do Ciro

De Ciro Gomes, soltando a voz no chuveiro para interpretar um velho sucesso de João Bosco e Aldir Blanc muito oportuno à situação política atual do deputado: "Não sou candidato a nada/Meu negócio é madrugada/Mas meu coração não se conforma/O meu peito é do contra/E por isso mete bronca/Neste samba plataforma."

Ausência despercebida

Por que diabos Lula não acompanhou Cristina Kirchner, Raúl Castro, Evo Morales e Daniel Ortega na festa que Hugo Chávez fez para os 200 anos da independência da Venezuela, em Caracas? Essas coisas a oposição não vê! Ô, raça!

Torcedor-1

Resta uma esperança ao técnico Dunga: se o Santo André vencer o Santos nas finais do Campeonato Paulista, talvez parem de lhe encher os ouvidos com pedidos por Neymar e/ou Ganso nesses 20 dias que faltam para a convocação do grupo que vai à Copa.

Torcedor-2

Dunga, aliás, comemorou ontem intensamente a vitória da Inter de Milão sobre o Barcelona (3 a 1), no primeiro jogo das semifinais da Liga dos Campeões. O time espanhol é, como dizem os entusiastas de Neymar, uma espécie de Santos da Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.